Língua

Por: Patrícia Gomes
 
Introdução
Como me propus, neste trabalho irei falar de um dos métodos de diagnóstico utilizado na medicina Ayurvédica, o diagnóstico feito através da língua.
Ao longo da minha pesquisa verifiquei que este não é um diagnóstico exclusivo desta medicina, mas sim também utilizado na medicina Chinesa. Deste modo, e devido à falta de informação existente sobre a medicina Ayurvédica, baseei-me nos conhecimentos de MTC, pois encontram-se mais divulgados em Portugal e como o diagnóstico é utilizado em ambas não poderá ser diferente, pois a língua é sempre o mesmo órgão independentemente do país, cultura ou médico.

A medicina Ayurvédica procura tratar não apenas os sintomas manifestos, mas o corpo todo. Usa uma combinação de fitoterapia, alimentação, yoga e meditação para restaurar o equilíbrio do corpo. Como nas outras medicinas alternativas, o processo de diagnóstico depende muito da capacidade de observação e questionamento do terapeuta do que dos exames de laboratório e técnicas de diagnóstico por imagem.

Diversas doenças que afectam o organismo e alguns comportamentos podem ser identificados pela observação dos dentes, lábios e língua. Quando um órgão ou sistema fica doente a homeostasia é quebrada e reflecte-se nalguns, ou todos os outros sistemas do organismo.
Os antigos médicos realizavam o exame da língua como método auxiliar no diagnóstico das mais variadas doenças, pois a língua e as estruturas adjacentes (bochechas, gengivas, glândulas, saliva, etc.) exibem sinais e sintomas muitas vezes precoces de doenças. Deste modo, é possível diagnosticar uma patologia precocemente e antes de ela “atingir o seu objectivo”- provocar a falência do órgão ou sistema.
O exame da língua deve ser feito sob a luz natural e deve ter a duração de não mais de 15 segundos para que a tensão não altere o seu formato e cor. Deve ter-se em atenção as substâncias alimentares e medicamentosas sobre a cor da superfície, nunca esquecendo que um paciente que respire pela boca irá apresentar uma língua mais seca.
Segundo a Medicina Chinesa, a língua mede a nossa saúde, mostra-nos a sua relação com o coração, pâncreas, fígado e rins. Uma língua considerada normal apresenta uma coloração rosada, larga e arredondada, podendo possuir uma capa fina e húmida sobre toda a sua superfície. Em caso de padecimento, as modificações anormais da cor da língua aparecem, esta torna-se pálida branca, vermelha escarlate ou violácea. A tradição Ayurvédica divide a língua em três áreas que reflectem os diferentes órgãos e baseia-se em três aspectos fundamentais, são eles:
– A cor;
– O formato;
– O revestimento.

A cor
Em termos patológicos, e de uma forma simplificada, os significados das cores são os seguintes:

Língua vermelha
– é o resultado de excesso de calor que provoca uma abundância excessiva de energia e de sangue. Indica úlceras ou cancro do estômago ou intestinos. Quando o vermelho é mais acentuado na ponta da língua e a ponta do nariz apresentar igualmente uma cor avermelhada é sinónimo de um coração inchado. Se a língua apresentar grânulos em volta, significa excesso de energia nos pulmões e carência de água no organismo.

Língua branca pálida
– é uma cor mais pálida que a cor normal da língua, significa que esta já não é aquecida e nutrida convenientemente e geralmente observa-se durante o decurso de sindromas de frio ou de sangue. Indica-nos que há excesso de muco no estômago e quando simultaneamente não consegue ser puxada para fora, em linha recta, ou se mostra trémula, aponta para problemas no sistema nervoso. É também indicio de infecção renal.

Língua amarela
– indica-nos problemas no fígado, vesícula biliar e pâncreas.

Língua escarlate
– é uma cor mais vermelha mais acentuada. Geralmente observa-se nas doenças de tepidez, quando o calor penetrou ao nível da camada alimentícia e da camada de sangue ou durante as afecções crónicas ou graves.

Língua violácea
– no caso de mulheres grávidas, que apresentem esta cor na língua, pode ser indicio da morte do feto .

O formato

A observação da morfologia da língua consiste essencialmente em examinar o aspecto grosso ou afiado do corpo da língua, a sua aparência (velha ou jovem), se apresenta fissuras ou aspecto serrilhado e a sua mobilidade. A língua pode apresentar movimentos ou atitudes particulares: pode ser rígida, flácida, ostentada, desviada ou retraída.

Língua serrilhada/dentada
– língua que apresenta marcas dos dentes sobre os bordos, pode ser sintoma de várias situações: presença de vermes intestinais, deficiência do baço, acumulação excessiva de humidade e de frio.

Língua grande
– indica-nos que a pessoa sofre de hipertrofia cardíaca.

Língua grossa e redonda
– característica de uma pessoa que intitulamos que tem “um coração de boi” e ao mesmo tempo apresenta problemas nas válvulas cardíacas.

Língua afiada e fina
– indica-nos insuficiência de líquidos fisiológicos e que a pessoa sofre de palpitações e infecção do miocárdio.

Língua fissurada
– a língua apresenta fissuras, consequência de uma deficiência dos líquidos orgânicos e do sangue que já não a conseguem alimentar, no entanto, uma língua fissurada também se pode observar numa pessoa de perfeita saúde. Uma língua com cor escarlate e com fissuras indica uma lesão dos líquidos orgânicos provocada por excesso de calor. Uma pessoa que apresente uma língua branca com fissuras é um sintoma de deficiência do sangue. No caso da fissura se encontrar no centro da língua, indica-nos problemas de fígado e boca, se a fissura for profunda indica ocorrência de problemas cardíacos.

Língua rígida
– quando o corpo da língua é rígido e não se pode dobrar, alongar ou virar. Indica-nos que existe uma desnutrição grave. Quando esta característica aparece na sucessão de uma perturbação interna, constitui pródomo de apoplexia, permitindo prever o risco de AVC ou paralisia.

Língua desviada
– o corpo da língua está desviado para um dos lados. Observa-se em caso de apoplexia ou em seu prenúncio.

O revestimento lingual

O revestimento lingual é produzido pela energia do estômago. É normalmente constituído por uma camada fina e branca, nem muito seca nem muito húmida. A observação do revestimento consiste essencialmente em examinar a sua cor e o seu aspecto. O revestimento pode apresentar-se principalmente em quatro cores: branco, amarelo, cinzento e preto. As modificações da cor, revelam o nível de penetração da energia perversa: superficial ou profunda; e a sua natureza: fria ou quente.
Quando se trata de uma afecção de origem externa, a cor de origem externa, a cor do revestimento passa de branco ao amarelo, depois ao cinzento e finalmente ao preto, isto é, a energia perversa atinge a profundidade por um processo de penetração progressiva.

Revestimento branco
– um revestimento branco e fino é um revestimento considerado normal, mas se o revestimento for branco, espesso, pegajoso, liso e opaco está relacionado com problemas de estômago, intestino grosso e denuncia um intestino delgado sem energia e provavelmente infecção das vias respiratórias.

Revestimento amarelo
– um revestimento amarelo, seco, acompanhado de mãos quentes e pés frios, olhos vermelhos e injectados revelam febre intestinal e secura da água corporal.

Revestimento cinzento
– revela perda de água, mas quando se apresenta cinza escuro denuncia inflamação dos rins e debilidade das vísceras (os rins são os únicos órgãos que não se recompõem). Quando se junta ao revestimento cinzento a presença de gases, significa que provavelmente a pessoa padeceu de um derrame cerebral.

Revestimento preto
– o revestimento preto provém com frequência da evolução de um revestimento cinzento ou amarelo queimado. Aparece frequentemente durante um estado critico de uma doença

Pouca mucosidade ou muco muito avermelhado indicam febre interna, aliada a prisão de ventre e normalmente diabetes.

Aspecto do revestimento
O aspecto do revestimento lingual compreende as seguintes características:
– espesso ou fino;
– húmido ou seco;
– turvo (apodrecido) ou gordo (gorduroso);
– descamado;
– enraizado ou flutuante.

Espesso ou fino
– a espessura do revestimento permite avaliar a potência da perversidade e apreciar o estado do doente. Um revestimento fino, observa-se em geral no inicio de uma afecção. A patologia localiza-se à superfície e o estado do doente não é preocupante. Um revestimento espesso indica a progressão no sentido da profundidade e o estado do doente é mais sério, havendo sempre progressão da doença. Se a espessura do revestimento lingual diminuir, a energia perversa evolui da profundidade para a superfície, havendo regressão da doença e melhoramento do paciente. Pode também indicar acumulação de mucosidades húmidas a nível interno.

Húmido ou seco
– o revestimento normal é húmido, e indica que os líquidos fisiológicos sobem sem dificuldade. O grau de secura ou humidade do revestimento lingual revela o estado dos líquidos orgânicos. Um revestimento seco, que em caso de agravamento, se torna rugoso e apresenta espinhas, revela perda de líquidos.

Turvo (apodrecido) ou gordo
– o revestimento turvo assemelha-se a restos de queijo de soja, é possível retirá-lo limpado a língua. É causado pela subida de “substâncias pútridas” acumuladas no estômago. O revestimento gordo é também viscoso, como se uma camada de líquido viscoso recobrisse a superfície da língua, só se podendo retirar por fricção.

Descamado
– o revestimento lingual cai bruscamente e não é substituído, a superfície da língua torna-se limpa e polida (como um espelho, designando-se por “língua em espelho”).

Fixo ou flutuante
– o revestimento fixo é um revestimento que não se retira raspando, parece que está integrado na língua, chamando-se também revestimento verdadeiro. O revestimento flutuante é um revestimento que parece simplesmente colocado sobre a língua e que sai raspando, chamando-se assim de falso revestimento.

21 Comentários

  1. Mariana said,

    14/04/2010 às 13:19

    Como curar os sintomas relacionados acima?

    • 14/04/2010 às 14:13

      Mariana, segundo o Ayurveda cada situação apresentada acima pode ter um tratamento específico, levando em consideração ainda o dosha constitucional da pessoa (ler a seção Doshas e Subdoshas). O diagnóstico da língua é um dos importantes aspectos para saber que dosha está desequilibrado. Quais situações acima que melhor descrevem seu caso? Existem outros sintomas?

    • geane magda santos pereira said,

      30/08/2015 às 16:15

      Amei a matéria, gostaria de parabenizar a iniciativa. Está mim ajudando muito. obrigada.

  2. jose wilton alves de oliveira said,

    25/06/2012 às 01:03

    É Possivel Diagnosticar uma Doença Genetica nos Ossos Através da Lingua? No caso me Refiro a Lingua Tremula. Se você puder e conseguir um video de uma reportagem do Fantástico que mostra essa doença eu fico muito Agradecido.Obrigado.

    • 01/08/2012 às 01:19

      José,

      Através do Ayurveda é possível diagnostica doenças nos ossos sim. A língua trêmula já é um sinal de Vata desequilibrado e quando ele se aloja nos ossos, o resultado é fragilidade. Vata é elemento AR e portanto está associado à porosidade.

  3. 01/11/2012 às 21:08

    Nossa, não sabia que uma língua pode dizer tanto e.e

  4. Lina said,

    15/11/2012 às 04:37

    Ola. Eu tenho sentido uma sensaçao estranha na minha lingua. por vezes sinto-a fria na ponta, como se tivesse acabado de lavar os dentes, outras vezes demasiado quente. É sempre na ponta da lingua e ja sinto isto ha cerca de um mês. De aspecto parece-me normal. Será que esta relacionado com o estomago?É que acordo as vezes com muita acidez no estomago.Obrigada

  5. Valeria said,

    12/12/2012 às 16:10

    Gostaria de me consultar com um médico que faz diagnóstico da llíngua. Onde posso encontrar um em São paulo ?

  6. Erimaldo lopes said,

    02/01/2013 às 16:38

    a titulo de informação:a ponta da lingua apresenta uma sensação de estar escoregadia, o sabor dos alimentos nesta região apresentam mudanças ,existe uma sensação de que a pele na ponta esta fina demais, e um ligeiro gosto de sangue na boca apesar de não ter nenhum vestigio do mesmo.

  7. norma soeli ferraz da silva said,

    18/01/2013 às 15:48

    qual a cor da lingua sadia?

  8. 05/07/2013 às 08:39

    Poderia me recomendar algum tratamento para a estômago com muco. Percebi minha língua com revestimento branco e espesso. Sinto mal estar. Grato

  9. Fernando Malheiros Martins said,

    29/04/2014 às 01:25

    Prezada Patricia, meu caso é de lingua com revestimento expesso, branco, pegajoso. Bate com problema de estomago que estou passando, especificamente gastrite e refluxo com azia constante, além de “nó na garganta” (almoço muito rápido e estresse). Li em outro site que o gengibre é bom, mas temo a questão do equilibro.

  10. Ricardo Alexandre said,

    28/05/2014 às 13:57

    Lingua fissurada tem tratamento?

  11. josefa alexandre said,

    16/06/2014 às 20:59

    meu filho tem a lingua grande e grossa desde bebe ao nascer eu percebi que nao era normal.procurei um medico especialista,mas nao encontrei entao fui a um otorrino um disse que eu procurace um geneticista outro falou que tinha que faser uma sirugia,corta um pedaço da lingua .nao sei o que faser!

  12. lunnna said,

    26/07/2014 às 21:51

    tenho a língua totalmente fissurada. Tem um aspecto horrível. Até as crianças percebem e me perguntam por que é assim. Fico sem saber o que responder. Procurei tratamento na odontologia tradicional e um semiologista me disse que simplesmente não há cura. Além de tudo estou percebendo uma atresia na arcada dentária (estreitamento) que está prejudicando toda a minha fala e marcando toda a minha língua nas bordas. E vejo que a marcação dos dentes na língua não é natural, mas provocada pelo estreitamento dos dentes. Mas tenho fé em Deus que encontrarei a cura em algum lugar e com um profissional sério.

  13. Lima said,

    17/01/2015 às 17:58

    Estou com marcas de dentes nas lateral da lingua e e fissura horizontal proximo a ponta da lingua e fissura vertical na ponta da lingua, tenho 38 anos nunca tinha tido isto antes, como eu faço para tratar?

  14. Ana Brito said,

    09/05/2015 às 14:33

    Olá boa tarde já a muito tempo que isto me preocupa… Tenho a lingua com a marca dos dentes e para além disso no fundo da língua está muito branco com pintas… Tenho a lingua pequena e redonda desde nascença…. Por favor ajudem me a curar pelo menos a lingua dentada….

  15. nilza cunha da silva said,

    28/05/2015 às 10:00

    Bom dia. Gostaria de saber. O porque de sentir um gosto de sal no meio da lingua? Obrigado. Espero que possa me responder.

  16. Neusa Maciel Teixeira Pereira said,

    01/11/2015 às 07:35

    Excelente trabalho.
    Obrigada pelas informações preciosas.
    Neusa

  17. dirlei leme said,

    15/02/2016 às 12:03

    boa tarde tenho a lingua amarelada com com algumas fisuras o que pode ser?

  18. Aline da Costa said,

    25/10/2016 às 17:43

    Tenho lingua fissurada e já li em vários sites sobre relação com psoríase, disfunções temporo mandibulares e respiratório e possuo todas essas características. Genética só se alguém de parentesco muito distante possui essa anomalia, então descarto essa hipótese. Há algo que possa melhorar a aparência da lingua e principalmente a saúde (se houver relação entre as mesmas)?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: